Tradução do filme:
Simone de Lima

Tradução do site:
Simone de Lima, Louise Tezza

Supervisor do site em português:
Sarina Farb

Anjos:

AG, DR, John Lyon Paul & Katy Gottschalk, Alice Baker, Pam Page, Kevin & Ramona Smith, Lisa Lefebvre, Lidia & Randall Belknap, Erich Mahnke, Michael & Amy Porteus, Patty Mark, Philip Wollen

Carol & Ted Barnett, Christian Becker, Giorgio Bertoni, Carolyn Bills, Patti Breitman, Jan Cejka, James Corcoran & Rae Sikora, Ann Creech, Kim Frost, Lowell Garner, Douglas H. Ginsburg, Lee Hall, Louisa Hart, JWF Holliday, Eva & Jenny Ma, Pamela Jay, Cameron Lane, Jean Lowe & Kim MacConnel, Ronald & Christine Main, Oswald Family Foundation, Mark Sabel & Mary Helmer, Alan & Terri Scheller-Wolf, Monica Towle, Michael Tucker, A Well Fed World, Thomas Winger, Gypsy Wulff, e as famílias de Butcher, Creech, Hills, Lloyd & Stein

Em memória amorosa de:
Malcolm Lloyd, Stuart Stein, Richard Belsher, Steven Bruce Farmer, Tony Levin

Design da Sala de Projeção Original:
Eric Huang


Tribe of Heart awards

Filmes Tribe of Heart
Reino Pacífico - A Jornada rumo ao Lar
A Testemunha - Um Documentário da Tribe of Heart
AMOR e não MEDO - História inspiradora por trás do filme O Reino Pacífico
Encontrando um Novo Caminho
O ARTISTA COMO ATIVISTA
Pode uma Mudança de Sentimento Mudar o Mundo?
Toda Diferença no Mundo
O despertar do Padre Frank Mann para a Compaixão pelos Animais
Mamãe Galinha e Bebê Pintinho - cena tocante do filme animal O Reino Pacífico

©2017 Tribe of Heart, Ltd.

Tribe of Heart
DEUTSCH /​ ENGLISH /​ ESPAÑOL /​ FRANÇAIS /​ PORTUGUÊS /​ 
O vídeo apresenta a não-violência holística, um caminho emergente para a transformação pessoal e evolução social.

"
 Compartilhe 
Siga

Há muitas formas de opressão e violência na sociedade que, por motivos de cultura ou tradição, permanecem, em grande medida, não examinadas. Fazer o percurso de não violência holística é questionar TODAS as formas de opressão e violência, procurando melhor entender suas raízes comuns e buscando alternativas. Significa se recusar a participar de violência, a tirar proveito ou lucro de danos causados a outros seres, ou de conscientemente ignorar a opressão -- quer seja direta ou indiretamente. Significa ainda se recusar a , intencionalmente, retirar a dignidade, a integridade corporal, a liberdade, ou a vida de outro indivíduo, por mais diferente que este outro seja, e quer este seja um companheiro animal humano ou não humano.

Traçar este caminho não é é sobre perfeição, mas sobre nos desafiarmos a expandir, de maneira crescente, nossa compreensão sobre como nossas ações afetam outros seres, de maneira que, ao longo do tempo, nos aproximemos do ideal de não violência contra todos. É um percurso de longo prazo de desenvolvimento pessoal, integridade e serviço. É particularmente focado no respeito, no trabalho em defesa de e, quando possível, no empoderamento daqueles que estão sendo oprimidos, explorados ou mortos. É, sobretudo, um caminho fundamentado na valoração e proteção da vida, e na celebração da beleza e da felicidade que podemos conjuntamente criar.

As seções abaixo descrevem três formas de expressão diferentes da não violência holística, com muitos exemplos específicos para cada uma.

O compromisso de participação cada vez menor em atos que fazem mal ou matam outros seres.

Alguns exemplos:

  • A recusa em participar de discussões ou atos que marginalizam indivíduos ou grupos vulneráveis.
  • O apoio a empreendimentos e instituições que não se engajam em práticas racistas, especistas, sexistas, homofóbicas, capacitistas, xenófobicas ou outras práticas discriminatórias.
  • A aquisição de bens produzidos em sistemas de comércio justo e padrões de trabalho justo.
  • A escolha de alimentos, vestuário e bens de consumo que foram criados sem o uso e a matança de nossos companheiros animais.
  • A eliminação do uso de produtos derivados de sistemas de bioengenharia que comprometam a integridade genética do mundo natural
  • A redução ou a eliminação do consumo de combustíveis fósseis e outros produtos ligados a distúrbios no clima e destruição de nossa biosfera
  • Não apoiar e não participar de atos socialmente sancionados de violência de massa, tais como agressões militares, migrações forçadas e campanhas de matança de animais silvestres

O compromisso em intervir não violentamente, de acordo com a própria capacidade, quando estiverem fazendo mal a outras e outros , assim como o compromisso de se engajar pela abolição de danos sistemáticos

Alguns exemplos:

  • Conscientizando sobre alternativas não violentas e auxiliando, com alegria, outras pessoas a adotá-las.
  • Ajudando o público a entender como as vítimas da violência socialmente sancionada são indivíduos com dignidade e valor inerente
  • Adotando uma linguagem e comportamentos que desafiem preconceitos e expressem o cuidado e o respeito por aqueles que são marginalizados e oprimidos
  • Investigando, documentando e expondo injustiças
  • Unindo-se a outras pessoas para protestar a violência, a exploração ou opressão de outros seres humanos e membros de outras espécies
  • Trabalhando pela libertação daqueles que estão injustamente confinados ou encarcerados, ou sendo usados contra suas vontades nos âmbitos do trabalho, entretenimento, gratificação sexual, experimentação científica, reprodução, conquista de objetivos militares, produção de alimentos, fármacos e bens de consumo
  • Ajudando aqueles que foram traumatizados pelo abuso ou violência a alcançarem a segurança e terem seu bem-estar restaurado
  • Protegendo e restaurando habitats e bio-comunidades vulneráveis
  • Assegurando auxílio para aqueles cujos lares foram ameaçados ou perdidos devido a injustiças econômicas, destruição ambiental, "limpezas" étnicas ou guerras.
  • Engajando-se na disobediência civil de maneira a desafiar políticas e legislações injustas.
  • Educando outras pessoas sobre as ameaças à saúde individual, à segurança, à biodiversidade e à sobrevivência coletiva de espécies que são provocadas pela superpopulação humana, pelas emissões de gases de efeitos estufa, pela engenharia genética, pela proliferação das armas e pela tecnologia nuclear

O compromisso de proteger a integridade dos princípios da não violência holística dentro dos limites da compreensão e da capacidade de cada pessoa, e de apoiar a evolução do seu refinamento

Alguns exemplos:

  • Promovendo modos justos e respeitosos de comunidade , co-existência e resolução de conflitos
  • Ensinando princípios de governo aberto e democracia fundamentada nas bases; expondo ataques pelo governo e indústria aos movimentos pela justiça
  • Praticando a liderança transparente; confrontando padrões de liderança abusivos, corruptos, e desonestos
  • Empoderando novos ativistas e os ajudando a preservar suas iniciativas altruístas do cinismo, da exploração e de apropriação
  • Desmontando ciclos de preconceito, violência e privação ou retirada de direitos
  • Desenvolvendo novos métodos de protestos, investigação, ação jurídica, cura, empoderamento, reconciliação e ensino
  • Ajudando a criar arte, entretenimento, bens de consumo, leis, políticas públicas, ciência e tecnologia que sejam não violentos e não fundamentados em exploração
  • Estudando a história dos movimentos sociais e ensinando os princípios de não violência holística
  • Criando campanhas inovadoras que promovam o bem estar físico e mental, a justiça social e econômica e a paz mundial
  • Formulando paradigmas holísticos para o desenvolvimento moral individual, a evolução social, a restauração ecológica, e a coexistência harmoniosa entre humanos e outros animais

Próximos eventos

  <HTML></HTML>
  
<HTML></HTML> <HTML></HTML>
<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


  <HTML></HTML>
  
<HTML></HTML> <HTML></HTML>
<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


Eventos recentes

<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


  <HTML></HTML>
<HTML></HTML> <HTML></HTML>
<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


  <HTML></HTML>
  <HTML></HTML>
<HTML></HTML> <HTML></HTML>
<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


  <HTML></HTML>
  <HTML></HTML>
<HTML></HTML> <HTML></HTML>
<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


  <HTML></HTML>
  
<HTML></HTML> <HTML></HTML>
<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


  <HTML></HTML>
  
<HTML></HTML> <HTML></HTML>
<HTML></HTML>
<HTML></HTML>


        Notícia

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

<HTML></HTML>

Tribe of HeartA Ideia
de que a transformação do coração de uma pessoa pode mudar o mundo

Filmes premiados
que transformam a consciência e a compaixão através do aprofundamento de nossa compreensão compartilhada de que todas as formas de vida são interconectadas.

Uma organização sem fins lucrativos
que empodera pessoas compassivos de todas as partes do mundo a trabalharem pela justiça social e se tornarem agentes de mudança pela paz.

Uma Comunidade Global
de pessoas de todas as idades, origens e contextos empenhadas na transformação de nossos relacionamentos uns com os outros e com outros seres de tal modo que sejam baseados em bondade, respeito e não violência holística.

Uma visão
de um mundo livre de violência e pleno em beleza.

Inspirada/os pelas palavras e feitos de visionária/os de eras passadas, criamos documentários, sites educativos, ensaios críticos, apresentações educacionais e programas de ativismo de base que expõem injustiças ocultas, despertam a compaixão, empoderam a transformação individual e encorajam a resistência não violenta à opressão e violência socialmente sancionada.

Os sujeitos de nossos filmes e artistas companheiros trazem energia a nosso processo criativo, ao passo em que uma comunidade internacional de ativistas, tradutores, educadores, apoiadores e voluntária/os dão vida a nossos programas, gerando uma onda crescente de mudanças.Tribe of Heart team

Por meio destes esforços colaborativos e em nossas vidas pessoas, buscamos desenvolver e avançar uma ética do cuidado, respeito e não violência holística, que seja plena de felicidade e que guie nossas relações com outros humanos, nossos companheiros animais e o mundo natural.

Nós convidamos você a se juntar à nossa jornada que busca inspirar cada pessoa que tem o privilégio de escolher como ela ou ele vive a ajudar a criar a possibilidade de paz, felicidade e justiça para aqueles cuias opções lhes foram retiradas.

O time Tribe of Heart

Jenny Stein and James LaVeckNo ano de 2000, os artistas-ativistas pela justiça social Jenny Stein e James LaVeck se inspiraram com a idéia simples mas poderosa de que uma mudança de mentalidade de uma pessoa pode mudar o mundo. Juntos, fundaram a organização sem fins lucrativos Tribe Of Heart.

Tribe of Heart film festival screeningOs documentários da Tribe of Heart, que focam os temas de não violência, coragem moral e transformação pessoal, já foram exibidos em 80 festivais de cinema ao redor do mundo, e já receberam 18 prêmios, incluindo 5 para Melhor Filme e 12 para Melhor Documentário.

Jenny Stein and James LaVeck

As exibições dos filmes da Tribe of Heart frequentemente envolvem conversas aprofundadas com a platéia sobre ética, atos de consciência e movimentos pela justiça social. As duas reações mais comuns que os cineastas observam é que as sessões foram "um ponto de virada na vida" e "todos precisam ver este filme". Os esforços de base de membros destas platéia que foram inspirados ajudaram a ampla exibição dos filmes da Tribe of Heart nas TVs públicas na América do Norte, em TVs da Europa, e em centenas de lançamentos e eventos públicos . Os filmes também já foram traduzidos para 12 línguas e em breve , estarão em mais línguas.

O próximo filme da Tribe of Heart, LEGACY ( Legado), está na fase de pós-produção.

James LaVeckParceiros criativos há mais de 25 anos, a diretora Jenny Stein e o Produtos James LaVeck são conhecidos pelos seus documentários Peaceable Kingdom: The Journey Home (Reino Pacífico: a Jornada Rumo ao Lar ) e The Witness ( A Testemunha).

Além disso, eles fundaram conjuntamente o site HumaneMythorg, um recurso educacional online que desmascara o mito da pecuária "humanitária" e expõe os esforços da indústria de exploração animal para confundir o público e influenciar o movimento de proteção animal. Também lideraram uma campanha jurídica e de educação pública para resistir o matança em massa de veados nas áreas suburbanas de sua comunidade.

James e Jenny receberam quatro prêmios nacionais por seu ativismo, inclusive prêmios por seus sucessos ao longo do curso de suas vidas. O trabalho deles foi reconhecido pela United Teacher's Federation ( Federação dos Professores Unidos, uma entidade sindical) e pela California Teachers Association (Associação de Professores da California) e é regularmente utilizado por professores universitários em cursos de áreas como ética, direito, filosofia e literatura.

Jenny Stein

No momento estão desenvolvendo e ensinando a Não Violência Holística, um novo percurso para a transformação pessoal e a evolução social que é a inspiração para seu próximo documentário de longa metragem. LEGADO.

James e Jenny se formaram com louvor no College of Arts and Sciences ( Faculdade de Artes e Ciências) da Universidade de Cornell. Além disso, Jenny tem mestrado (Master of Fine Arts) da faculdade de Teatro, Filme e televisão da Universidade da California em Los Angeles (UCLA). James é faixa preta em Tae Kwon Do. Eles vivem em Ithaca, New York.

Saiba Mais
O Amor acima do Medo
Seguindo seu próprio caminho

Tribe of Heart
PO Box 149
Ithaca, NY 14851
US

E-mail: mail@tribeofheart.org
Telefone: (+1) 607.275.0806

Suas doações irão possibilitar que possamos produzir novos filmes, tocar mais vidas, desenvolver o ensino da não violência holística, e nos ajudar a expandir a nossa mensagem em mais línguas e para mais culturas. O apoio da comunidade é instrumental para a nossa capacidade de desenvolver projetos de justiça social não comerciais, que mudam vidas e empoderam pessoas comuns a tornarem-se parte da criação de uma onda de mudanças positivas. Com o seu auxílio, poderemos prosseguir com este trabalho importante. Junte-se a nós!

   Donation Dog

Passo 1: Selecione a sua moeda 

Passo 2: escolha o valor de sua doação


 Outro Valor:

Passo 3: Submeta o formulário e siga as instruções para o pagamento

Tribe of Heart, PO Box 149, Ithaca, NY 14851 USA. A Tribe of Heart é uma organização filantrópica sem fins lucrativos registrada na categoria IRS 501 (c) (3) norte-americana. Sua doação é integralmente dedutível do imposto de renda nos EUA.

  
  

  

Passo 1: Selecione a sua moeda 

Passo 2: Digite o valor mensal da sua doação

Passo 3: Selecione o número de doações mensais ( incluindo a deste mês) *
3 6 12 24 Ininterrupto

Passo 4: submeta o formulário e siga as instruções para o pagamento

* Você pode modificar ou cancelar seu esquema de doação a qualquer momento

Tribe of Heart, PO Box 149, Ithaca, NY 14851 USA. A Tribe of Heart é uma organização filantrópica sem fins lucrativos registrada na categoria IRS 501 (c) (3) norte-americana. Sua doação é integralmente dedutível do imposto de renda nos EUA.

  

  

  

  

  

  

Vidas transformadas Se um de nossos filmes tocou o seu coração, pedimos que compartilhe essa experiência poderosa com amigas e amigos, familiares e colegas-- na sua casa, numa sala de aula, nas mídias sociais. Você pode até organizar uma sessão pública em sua comunidade. Os comentários abaixo demonstram o impacto profundo e transformador que uma mensagem de compaixão e justiça podem ter quando compartilhados num espaço comunitário.

Como promover a sua sessão de cinema com um de nossos filmes

Este filme desperta um amor para o qual eu havia me fechado -- Que lindo! (Membro do público em festival de cinema)

Este filme foi incrivelmente tocante. Foi bom lembrar do bem que uma pessoa pode fazer , e que nós somos todos responsáveis por falar por aqueles que não conseguem ( Espectador do filme na TV)

James LaVeck

Eu me sinto "inteiro" depois de assistir este filme. Ele faz conexões que eu não encontro na vida cotidiana. Me fez me sentir maior do que mim mesmo, como seu eu fosse parte de algo maior. (Estudante de universidade)

Foi a primeira vez que eu chorei e ri ao mesmo tempo. Sinto-me acordada e viva ( espectadora em festival de cinema)

O filme partiu meu coração do melhor jeito possível. Eu amo o fato de que o filme tem compaixão não apenas pelos animais mas também pelos fazendeiros. A jornada destas pessoas é a nossa jornada, de todos nós que fomos do uso dos animais para a não violência. Eu quero exibir este filme para todas as pessoas que eu conheço. (Membro da platéia no Canadá)

Um filme extremamente importante, criado com uma sensibilidade incrível. Como tantas outras pessoas, eu não dei ouvidos aos meus melhores instintos . Graças ao sei filme, eu vou me assegurar de que os meus netos aprendam a amar e apreciar os animais ( membro da platéia em um festival de filmes pela paz)

James LaVeck

A humanidade e a coragem das pessoas neste filme me tocam profundamente-- pessoas vivendo os seus valores-- e é isso o que tem que mudar. Para além de nossas preces, podemos transformar o modo como vivemos. ( Espectadora de festival de cinema)

É fácil demais se sentir insignificante e achar que não tem nada que se possa fazer pra mudar as coisas. Agradeço a vocês por mostrarem que isso não é o caso, e que cada ação realmente ajuda. É algo que cala fundo. (Telespectador)

O filme operou uma mudança dentro de mim. Obrigada por dar vozes a estes animais. Obrigada por me dar a coragem de mudar. Obrigada, do fundo do meu coração. (Pessoa em uma platéia na Austrália)

Ao assistir o fime, eu sinto que meu coração se parte por conta de como os animais são tratados. Eles sentem dor e tristeza, assim como nós. Vamos tratá-los como as pessoas tratam umas às outras. Vamos respeitá-os, amá-los, de maneira que não só as vidas deles como as nossas sejam melhores. Eles serão nossos amigos leais. (Pessoa no público no Vietnam)

James LaVeck

Não há palavras para expressar como este documentário me afetou. A minha esperança é que outras pessoas também se conscientizem. Tá, todo mundo "sabe" o que tá acontecendo, mas será que realmente cai a ficha? Eu acho que não do mesmo modo que acontece quando vemos este filme, Não tem nada como ele. (Espectadora de TV)

O filme me lembrou que não está tudo OK se não tiver consciência. Eu quero fazer a diferença (membro da platéia no Japão)

The Journey Home ( a Jornada Rumo ao Lar) não é apenas sobre nossas jornadas individuais e coletivas rumo à verdade e à justiça, mas também a jornada dos animais rumo ao "lar' . Eles podem ser nossos professores, se nos dispusermos a escutá-los e aprender com eles. Talvez este seja O filme que vai despertar o coletivo. Eu espero que sim. (Espectador de festival de filme).

Um filme lindo, executado de maneira sensível. Dá muito o que pensar sobre como nossas escolhas acrescentam violência ao nosso mundo. (Espectador em uma exibição em um grupo comunitário católico)

Trabalho com indivíduos com deficiências e me esforço para sempre interagir com eles respeitando a humanidade individual de cada pessoa. Só que eu não estendo isso para todo o reino animal. Finalmente, com esse filme, essa desconexão foi desafiada. Meu grau de consciência se transformou novamente. (Espectador de festival de cinema)

Esse filme deixou claro pra mim quantas pessoas estão. sendo feridas , tendo que se desconectar de suas essências, matando diariamente uma parte delas. É um filme realmente cheio de compaixão ( espectadora em um festival de cinema)

James LaVeck

Honestamente, eu posso dizer que eu mudei para melhor depois de ver esse filme ( espectador em festival de cinema)

Nosso mundo precisa desta mensagem-- foi sincero, esperançoso e inspirador. Estou tomada de emoção e grata ( espectadora em festival de cinema)